Informação sobre cistite, causas, sintomas e tratamento da cistite, identificando formas de a diagnosticar, definindo procedimentos para a sua cura. Detalhamos a cistite bacteriana, recorrente e intersticial, com dicas para a sua prevenção.

Cistite aguda

Cistite aguda é uma das infeções do trato urinário mais frequentes, que atinge principalmente as mulheres sexualmente activas em idade fértil. A infecção é geralmente ascendente desde a região perimeato uretral, vagina e flora fecal.
A apresentação clínica consiste na presença de sintomatologia urinária baixa («LUTS») do tipo irritativo, tais como, disúria, frequência e urgência. Dor supra púbica, hematúria e urina turva e de odor intenso são também sintomas comuns. A febre e sintomas constitucionais estão ausentes. Tipicamente a urina revela leucócitos e hematúria, que pode ser macroscópica. O diagnóstico é clínico e confirmado por urocultura que identifica o organismo responsável e a sua sensibilidade aos antibióticos. Os patogénios habituais são os Gram negativos, sendo a E. coli a responsável na grande maioria dos casos.
Numa infecção isolada, na mulher em idade fértil, com um quadro clínico e análise de urina sugestivos, a cultura de urina poderá ser dispensada. Os estudos imagiológicos na cistite aguda são desnecessários.
O tratamento consiste num curso curto de antibiótico por via oral, em geral 3 a 5 dias. O tratamento com dose única, por ser menos efectivo, não está recomendado. TMP-SMX, nitrofurantoína e as fluoroquinolonas têm uma excelente actividade contra a maioria dos patogénios que causam cistite. A resistência às penicilinas e aminoglicosideos é muito elevada, tornando estes fármacos não recomendados
para este tipo de infecções.
Índice dos artigos relativos a Cistite
POSTAGENS POPULARES

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL